Recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Mestrado Acadêmico em Sociologia Política, que constitui o Programa de Pós-Graduação Sociologia Política (PPGSP), da Universidade Vila Velha tem origem no Mestrado em Ciências Sociais em associação com a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). O PPGSP reúne um corpo docente com sólida formação na área de Ciências Humanas e Sociais, em universidades do Brasil e do exterior, incluindo docentes da PUC-SP.  

No contexto regional do Espírito Santo, a implantação do Mestrado em Sociologia Política vem responder a uma demanda quantitativa, oferecendo uma nova opção na área de Ciências Humanas e Sociais, e qualitativa, com o desenvolvimento de novos estudos e pesquisas que buscam contribuir para a melhor compreensão da realidade regional, nacional e internacional com respeito à relação entre Estado e sociedade e à formulação e implementação de políticas públicas.

O PPGSP tem sua sede na cidade de Vila Velha-ES, campus Boa Vista, e vem desde agosto de 2012 oferecendo o curso de Mestrado em Sociologia Política, que mantém um perfil de qualificação acadêmica atestado pela CAPES.

 


Últimas Novidades

› Disponível o Edital 02/2017 (Pós-Doutorado) para seleção de uma vaga de Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política. Para mais informações, acessar "Editais e Resultados" no menu à esquerda.

› Disponível o Edital 35/2017 (Fluxo Contínuo 2017/2) para seleção discente do Mestrado em Sociologia Política. Para mais informações, acessar "Editais e Resultados" no menu à esquerda


Sociologia Política é a área de concentração do PPGSP. Esta área estuda a dinâmica social a partir de uma visão política, enfocando o binômio Estado e Sociedade e Políticas Públicas e Questões Contemporâneas. Objetiva a pesquisa constante de questões relativas às articulações de processos sociais, econômicos, políticos e culturais. Dentre eles: a análise dos processos migratórios à luz do sistema produtivo atual e da globalização; a relação entre questões socioambientais, poder e política; a educação e saúde como problemas político-sociais; a dinâmica regional e a segregação sócio-espacial, violência, pobreza e desigualdades. Contempla o emprego de métodos e técnicas de produção científica qualitativa e quantitativa para aferir as novas formas de configuração social e as mais diversas atribuições dos atores e movimentos sociais. Essas dimensões são contempladas pelas linhas de pesquisa desenvolvidas pelos docentes e discentes do programa. O Programa possui duas linhas de pesquisa:

1- Estado e sociedade
Estuda as inter-relações entre Estado e Sociedade analisando o pensamento político e social, a formação e transformação do Estado, com ênfase no Estado brasileiro e a problemática da ação coletiva em âmbitos local e global. Analisa os mecanismos institucionais e socioculturais que regulam a participação cidadã, os processos decisórios, bem como as representações em geral.

2- Políticas públicas e questões contemporâneas
Estuda as ações de produção de serviços planejados, promovidas pelo poder público, nas esferas federal, estadual e ou municipal direcionadas para atividades de regulação que possam atingir a realidade econômica, social, espacial, cultural e ambiental, objetivando o bem coletivo e um desenvolvimento sustentável. Busca a reflexão sobre o planejamento e o desenvolvimento das políticas públicas e sua relação com as condições de vida coletiva, vinculadas a saúde, educação, segurança, migração, habitação, infraestrutura e problemas sociais urbanos e ambientais implícitas na natureza da relação e articulações entre Estado e sociedade e na própria representação sócio-política do indivíduo como cidadão.

O PPGSP tem como objetivo a formação de Mestres em Sociologia Política. Especificamente, são propósitos do Programa:

i) Preparar professores e pesquisadores para o magistério superior no campo das Ciências Humanas e Sociais, com ênfase em Sociologia Política;
ii) Assegurar a realização e o desenvolvimento de pesquisas, imprimindo caráter cumulativo às investigações empreendidas, buscando superar as limitações do trabalho individual;
iii) Promover e orientar trabalhos de investigação empírica e reflexão teórica na área de Sociologia Política;
iv) Consolidar a constituição de núcleos de pesquisa na área capazes de reunir dados, formular problemas e fazer diagnósticos das questões sócio-políticas regionais, nacionais e internacionais.