SecularES

28, junho de 2017

Está sabendo da novidade?! Os alunos do 5º período do curso de Fotografia aqui da UVV vão lançar um livro! O SecularES é resultado das atividades propostas nas disciplinas Fotojornalismo II e Projetos Fotográficos, ministradas pela professora Elizabeth Nader. O lançamento será no dia 6 de julho, às 19:30, na Casa da Memória e tem a entrada é gratuita.

Ao percorrer as páginas do livro, o leitor é convidado a conhecer a parte histórica do ES representada por textos e fotos e também os olhares dos jovens fotógrafos que produziram, com liberdade autoral, fotos de 24 construções erguidas até o século XVIII, no Espírito Santo.

“Os alunos se depararam com a solidez objetiva dos monumentos resistentes às diversidades que os ameaçam e a fluidez subjetiva das significações que os envolvem. A observação a partir de uma ótica mais crítica convida imaginar quem, efetivamente, ergueu as estruturas. O percurso manual e árduo que custou a vida de muitos negros e índios, unido à estética de predominância europeia, revela o histórico retrato de desigualdades e diversidades de nosso país”, destaca Elisabeth.

A aluna participante do projeto, Eduarda Gomes, disse: “diante desse trabalho percebo a vida traduzida em tempo e coragem. Coragem de enfrentar os desafios, de buscar o aprimoramento e de sempre tentar me superar. Tudo isso andando de mãos dadas com o tempo. Tempo esse que passa depressa transformando tudo em SecularES. A fotografia pra mim é como mãe; ensina, acolhe e acompanha, mas também nos dá uns sacodes sempre querendo gritar alguma coisa dentro da gente. O SecularES grita. Um trabalho carregado de discurso, de história, de ensinamentos e que tive o prazer de participar intensamente. Traz o passado através das mais diversas composições que aprendemos com nossos grandes mestres, mas também possibilita pensar o futuro.”

Para o Evandro Vieira, que fotografou a Igreja Nossa Senhora da Conceição, construção datada do século XVIII, “o livro SecularES é uma oportunidade de conhecimento e contemplação de cada monumento, da história que os envolvem. Não é um livro turístico, mas documental, um convite ao descobrimento desses locais.

A Igreja de Nossa Sra da Conceição que fica no bairro de Serra Centro, é um monumento belíssimo, ainda em atividade, foi construído dentro de uma aldeia índigena para manter a fé da tribo catequisada, um local que guardam muitas histórias, foi a segunda igreja construída no município. E ainda serve de palco para as festividades das bandas de congos que ocorrem em dezembro para louvar a padroeira e ao São Benedito.”

Toda fotografia que se faz sobre o passado é uma abertura para se pensar o futuro, convidando-nos a aventurar na imaginação e a nos aproximar de um cotidiano tão distante e, tão próximo, reconhecendo suas singularidades.

A professora espera “que este livro seja mais uma forma de não nos deixar esquecer sobre a necessidade de preservar nossa história tanto pelas sólidas construções quanto pelas mãos que os construíram. ”

Estamos orgulhosos por essa conquista! Parabéns aos envolvidos!